// you're reading...

Artigos

10 anos de Terapia celular em doenças cardíacas

O primeiro paciente submetido à terapia celular, com células da medula óssea após um infarto do miocárdio faz 10 anos.
O paciente com 45 anos de idade recebeu células diretamente pela artéria coronária com a finalidade de regenerar a região lesada pela isquemia do infarto.
Este é o inicio do relato de Bodo Strauer e Gustav Steinhoff publicado no Journal of the American College Cardiology (JACC) de Dusseldorf e do Centro de Terapia Celular de Rostock da Alemanha sobre os caminhos da terapia com célula – tronco nestes 10 anos.
O artigo discute os resultados deste período e conclui pelo sucesso da terapia, com redução da mortalidade nos pacientes que receberam a terapia com células –tronco autólogas da medula óssea e antevê a necessidade da continuidade dos estudos para inserir definitivamente o procedimento no tratamento das doenças do coração.

Taxa de mortalidade após 5 anos. Pacientes que receberam células (verde).

[

Strauer BE, Steinhoff G., 10 years intracoronary and intramyocardial bone marrow stem cell therapy of the heart. From the methodological origin to clinical practice. JACC 2011; 58 (11): 1095

Milton Artur Ruiz

Sobre o Autor

Médico, Hematologista, Hemoterapeuta, Professor Colaborador da disciplina de Hematologia/Hemoterapia da Faculdade de Medicina da Universidade de S. Paulo, USP-SP, Coordenador do Grupo de Estudos de Terapia celular do IMC de S J do Rio Preto-SP, Chefe da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital Infante D. Henrique da Associação Portuguesa de Beneficencia de SJ do Rio Preto SP. , Editor da Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia - Journal of Hematology and Hemotherapy ISSN 1516 8494 , Mestre em Hematologia – Escola Paulista de Medicina, Unifesp-SP, Doutor em Medicina Interna – Unicamp-SP, Livre docente em Hematologia- Famerp- SP.

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!