// you're reading...

Artigos

Doença Enxerto contra o Hospedeiro (DECH) e as Células-tronco Mesenquimais (CTM)

 A DECH é uma complicação decorrente do Transplante de Células-tronco hematopoiéticas (TMO). Na prática é uma reação das células-tronco do doador contra os tecidos do paciente, ou seja, do receptor, o que pode levá-lo a morte após o TMO. Ela pode ser grave incontrolada, ou leve que propicia benefício ao paciente, pois ataca a doença e faz com que ela não volte. Assim, a DECH precisa ser controlada, e os recursos habituais são corticosteróides, ciclosporina ou imunossupressores que também causam problemas.

As CTM são um grupo de células heterogêneas  que podem ser obtidas de diversos locais como medula óssea, sangue de cordão umbilical, placenta e tecido adiposo.

Dados pré clínicos e estudos in vivo sugerem que as CTM contribuem para imunomodular, ou seja, controlar as células T do doador que estão atuando causando a DECH. As CTM são uma perspectiva interessante porém os resultados até o momento dos ensaios existentes são controversos em relação a dose ( número de células ), obtenção, desfechos clínicos e demais aspectos do uso de um produto derivado do sangue.

Milton Artur Ruiz

Sobre o Autor

Médico, Hematologista, Hemoterapeuta, Professor Colaborador da disciplina de Hematologia/Hemoterapia da Faculdade de Medicina da Universidade de S. Paulo, USP-SP, Coordenador do Grupo de Estudos de Terapia celular do IMC de S J do Rio Preto-SP, Chefe da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital Infante D. Henrique da Associação Portuguesa de Beneficencia de SJ do Rio Preto SP. , Editor da Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia - Journal of Hematology and Hemotherapy ISSN 1516 8494 , Mestre em Hematologia – Escola Paulista de Medicina, Unifesp-SP, Doutor em Medicina Interna – Unicamp-SP, Livre docente em Hematologia- Famerp- SP.

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!