// you're reading...

Doenças

Esclerose lateral amiotrófica(ELA)

A ELA é uma doença neurodegenerativa fatal e de prognóstico sombrio pois os pacientes não sobrevivem a mais de 3 a 5 anos do seu diagnóstico. Por estes motivos e por não existir tratamento efetivo para aumentar o tempo de vida ou mesmo curar a doença é que se tem procurado tratar estes doentes com terapia celular ou células-tronco. 

Um estudo observacional realizado em Barcelona, Espanha e publicado no último número da Cytotherapy, Revista da Sociedade Internacional de Terapia Celular (ISCT), 2010;12:669-667, revelam que a terapia celular não altera a evolução dos pacientes. Ou seja, não existe nenhum benefício demonstrável nos pacientes que optaram por este tipo de tratamento.

Assim sendo esta opção para os pacientes deve ser no momento encarada especulativa.

Maiores informações: www.informahealthcare.com/cyt   

Milton Artur Ruiz

Sobre o Autor

Médico, Hematologista, Hemoterapeuta, Professor Colaborador da disciplina de Hematologia/Hemoterapia da Faculdade de Medicina da Universidade de S. Paulo, USP-SP, Coordenador do Grupo de Estudos de Terapia celular do IMC de S J do Rio Preto-SP, Chefe da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital Infante D. Henrique da Associação Portuguesa de Beneficencia de SJ do Rio Preto SP. , Editor da Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia - Journal of Hematology and Hemotherapy ISSN 1516 8494 , Mestre em Hematologia – Escola Paulista de Medicina, Unifesp-SP, Doutor em Medicina Interna – Unicamp-SP, Livre docente em Hematologia- Famerp- SP.

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!